Latam: Cresce interesse nos Jogos Olímpicos, com exceções
3 de julho de 2024, Alejandro R. Chavez

Latam: Cresce interesse nos Jogos Olímpicos, com exceções

Temos um novo relatório internacional sobre o interesse e o envolvimento no caminho para os Jogos Olímpicos de Verão de 2024! Confira aqui.


Em menos de um mês, no dia 26 de julho, os Jogos Olímpicos de Paris 2024 começarão oficialmente. Embora em vários mercados internacionais se estime que sete em cada dez consumidores adultos acompanharão o evento, especificamente na América Latina o evento parece ser muito menos interessante para o público. Uma análise da YouGov SportsIndex, publicada no final de abril, constatou que o interesse do público em seis mercados da região havia caído, e não aumentado, entre 2023 e 2024.

A situação mudou nos últimos dois meses. Na maioria dos mercados latino-americanos monitorados pela plataforma, a classificação Buzz para as Olimpíadas cresceu entre 18 de abril (o dia em que a última análise foi realizada) e 20 de junho (os dados mais recentes disponíveis). Essa classificação reflete quantos consumidores em cada país ouviram falar sobre o evento esportivo nas notícias, nas mídias sociais e com amigos e familiares, bem como o quanto essas histórias são positivas ou negativas.

O Brasil e a Argentina, em particular, mostram um aumento suficientemente grande para constituir uma tendência estatisticamente significativa, com aumentos de +9,29 e +8,39 pontos no período, respectivamente. Somente no Peru e no Chile ainda há uma queda no interesse pelos Jogos Olímpicos (-2,69 e -3,52 pontos cada). Entretanto, essas quedas não são tão grandes a ponto de serem consideradas uma tendência negativa.

Por que há um aumento tão substancial no barulho em torno dos eventos esportivos na Argentina e no Brasil? Os dados da SportsIndex sugerem que isso pode estar relacionado a um problema de acessibilidade. No mesmo período, de 18 de abril a 20 de junho, a classificação de Valor dos Jogos Olímpicos aumentou substancialmente nos dois países, em +6,8 pontos na Argentina e 7,5 pontos no Brasil. Ao contrário, ela caiu significativamente no Chile (-9 pontos) e permaneceu quase a mesma no Peru (+1,7 pontos).

Essa evolução quase reflete as mudanças que esses países observaram no Buzz no mesmo período. Deve-se considerar que a métrica de Valor reflete se os consumidores de cada país consideram que pagar para assistir ao evento (seja na TV, pessoalmente ou de outra forma) vale a pena em termos de custo-benefício. Assim, é possível que nos países em que o público acredita que é acessível (ou que valerá a pena) investir na sintonia com as Olimpíadas, a expectativa também esteja aumentando à medida que o evento se aproxima.

Por outro lado, nos países em que os consumidores não acreditam que valha a pena pagar para assistir ou acompanhar as Olimpíadas (e, portanto, onde a classificação de Valor caiu ou estagnou), o interesse no evento está diminuindo ou não mudou substancialmente (conforme refletido nas mudanças nas pontuações de Buzz). A única exceção a essa relação seria o México, onde é possível observar um avanço constante na classificação de Valor, mas sem muita mudança no Buzz.

Burburinho não equivale à intenção de assistir às Olimpíadas

Com o evento esportivo de Paris a apenas algumas semanas de distância, talvez o indicador mais relevante a ser observado seja a Satisfação. Essa métrica da SportsIndex reflete, de acordo com o mesmo público, a probabilidade (ou a improbabilidade) de eles passarem algum tempo acompanhando, apoiando ou curtindo os eventos esportivos em análise. E no caso das Olimpíadas, pelo menos na América Latina, não parece haver uma conexão clara entre o grau de empolgação com o evento e o número de pessoas que o acompanharão.

Na Argentina, Chile e Peru, por exemplo, o barulho e a disposição de acompanhar o evento parecem andar de mãos dadas. Assim como a Argentina registrou um aumento e o Chile e o Peru uma queda nas pontuações do Buzz de 18 de abril a 20 de junho, movimentos semelhantes foram observados em suas pontuações de Satisfação durante o período. Mas, embora o México e a Colômbia não tenham relatado muita mudança no burburinho em torno das Olimpíadas, há um claro aumento na intenção de assistir aos jogos.

E no outro extremo está o Brasil: de 18 de abril a 20 de junho, conforme mencionado acima, a classificação do Buzz para os Jogos Olímpicos aumentou substancialmente, refletindo um aumento no burburinho em torno do evento. Mas, no mesmo período, o índice de Satisfação no país apresentou um leve declínio, representando uma queda no interesse em assistir aos jogos. Isso pode significar que são necessários esforços mais vigorosos do que apenas "criar barulho" para motivar as pessoas a assistirem ao evento.

Explore nossos dados vivos – e gratuitamente.

Para receber mais informações e análises de lazer e entretenimento todos os meses, registre-se aqui.

Para ler os últimos artigos da YouGov para o setor de lazer e entretenimento, explore o website aqui.

Tome decisões de negócios mais inteligentes com melhores sistemas de análise de mercado. Descubra exatamente o que seu público está pensando com a ajuda de nosso painel de mais de 26 milhões de membros. Contate-nos.

Foto por EThamPhoto

Metodologia

YouGov SportsIndex coleta dados sobre milhares de marcas, equipes e eventos esportivos todos os dias. Os dados apresentados mostram a pontuação no indicador de Buzz, medida a partir da pergunta "Nas ÚLTIMAS DUAS SEMANAS, sobre quais dos seguintes eventos esportivos/ligas você ouviu algo POSITIVO/NEGATIVO (seja por meio de notícias, publicidade ou conversando com amigos e familiares)?" e é mostrado como uma pontuação líquida entre -100 e +100. Os dados de Valor são medidos a partir da pergunta “Quais dos seguintes eventos esportivos/ligas você acha que representam BOM/POUCO valor em dinheiro para quem paga para vê-los (pessoalmente ou pela TV)?" e são mostrados como uma pontuação líquida entre -100 e +100. Os dados de Satisfação são medidos a partir da pergunta "Quais dos seguintes eventos esportivos/ligas você está MAIS/MENOS disposto a disponibilizar tempo para acompanhar ou apoiar enquanto eles ocorrem?" e são mostrados como uma pontuação líquida entre -100 e +100. A informação vem de pesquisas realizadas entre e 18 de abril e 20 de junho de 2024 com 295 adultos no Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Perú com idade igual ou superior a 18 anos. Os números são baseados em uma média móvel de quatro semanas. Saiba mais sobre SportsIndex.